domingo, 25 de outubro de 2009

talvez

Às vezes penso que não sei pensar em nada; que o que eu sinto grita, cega e, muitas vezes, corta.
A avidez do meu peito corta meu ar; a pálpebra cortando a lágrima; a lágrima gritando nomes e a falta de rumo, os rumos que não arrisco.
E o que eu calo falo pra madrugada - ouvinte que não afaga. Calo meus olhos e continuo aflito. Quietamente angustiado.
...
Talvez o rumo não valha à pena.
Talvez o tempo seja pequeno.
Talvez eu entenda o final...

Talvez eu fale e vire meu mundo.
Talvez eu cale e ouça o tempo afiando suas lâminas.
Talvez desande, me sente e finja abstrair...
_____________________
porque sambar no fogo cruzado é para poucos

6 comentários:

Dani Falcão disse...

O melhor. PQP. o melhor!

Renata M. disse...

eu me orgulho tanto, do meu pequeno.

Lilianne Mirian' disse...

- Sambar no Fogo cruzado é pra poucos..
E a dúvida é pra todoOS
Muitos..
Aiin como gosto de ti Ler..
Mas vc num aparece..
Vem maiis aaquii Bunito'

Beiijos Miil'

any. disse...

mas dos lapsos da vida fazemos passos de dança, de samba, rs...
e ficamos assim, sambando pra vida.

o talvez é a nossa ponta da calçada.

analufm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
analufm disse...

Ô orgulho!!!
Amei, devia ter me falado sobre isso antes.....