quarta-feira, 25 de agosto de 2010

ode à lua

deu-se aos suspiros.
difícil ter domínio sobre si quando ela enche.

sentado e sentindo o mundo, me vi girar!
afetado. de afeto e de lua - suspiro longo.
conversa flui, olhar vidrado.

serenizado, sentei para ver.
como se vê inchar o ventre, vi-a crescer e nascer.
vi-a pairar no céu, sobre e dentro de mim.
cheia de si, encheu-me o peito - cheio de mim.

abre meus olhos e meu plexo - que é lunar, acredite.
abre caminhos e cruza o céu.


no mundo e de pés no chão, me encanta de tão distante.
e num instante me faz mudar como ela muda de faces.
dê-me luz. dou-te domínio.
e agradeço.

Um comentário:

Palavras Eternizadas em pingos de Luz! disse...

---Fabuloso, o teu blog...
Estou seguindo este conteúdo incrível...


Um abraço, Rafah!
http://eternizadoempalavras.blogspot.com/